Um mundo de aventuras, aonde o céu é o começo e não o limite. Bem vindo as Origens do Neoverpower.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

2ª Crônica de Val.Handras: Confronto em Terra Esquecida

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 6 de 7]

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Yami~' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'OverDice 6' :

Resultado :

Ver perfil do usuário

Alicia Han

avatar
Administração GM
Administração GM
Arthuria sorriu, a vitoria era deles, o grupo era forte, seu sorriso fi mental, pois naquele momento com os labios apertados ela corria pelo braço do monstro e em um salto em direção a sua face ela desfere seu golpe mais forte.

- VALSA INFINITA

Ela gira no ar e graças sua força ampliada pela magia de sue novo companheiro de batalha ela imediatamente visa a jugular do monstro.

-2 mp. ataque especial


_________________


Ver perfil do usuário

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Alicia Han' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'OverDice 6' :

Resultado :

Ver perfil do usuário

Vaskes

avatar
Level .3
Level .3
O impacto tinha sido muito mais forte do que o garoto havia pensado, se não fosse Valandil, seus ferimentos com certeza seriam muito piores, ele é envolto pelo corpo do dragão que lhe protegeu, jogando ambos um pouco mais para longe. Christopher se levanta devagar ainda se sentindo com sorte por ter sido de certa forma, protegido.

- Me desculpe... e... Obrigado. - Agradeceu um pouco desconcertado, mas logo viu que antes de sua técnica se desfazer, havia acertado a garota e a ouviu como um murmurio em sua mente, então soube que deveria fazer algo a respeito dela, e logo viu a técnica sendo de certa forma, absorvida por Arkarina, o que foi bem intrigante mas muito conveniente para o grupo. Logo ele percebeu que Arkarina tinha o "dom" da Escuridão, assim como ele possui o "dom" da Luz, e ambos, apesar de se completarem, eram também os opostos, sua idéia era um pouco arriscada, mas poderia ser muito eficaz também.

- Se a água não pode derrotar a morte, talvez eu possa "iluminar" um pouco as coisas. Desculpe Valandil, mas antes de curá-los acredito que minha força será necessária de um forma... Diferente. Não permitirei que mais ninguem caia em minha frente... - Ele então se aproximou, sua localização lhe favorecia, a distância era boa, assim como a visão do campo de batalha, ele não tinha ignorado a presença do golem, mas viu que seus companheiros já estavam cuidando dele. - "Appello primordialium potentia deorum subvenire" - Cristopher toma a esfera de seu cajado em sua mão e o finca em uma das rachaduras logo atrás dele, se volta para sua adversária e vê que Rashi faz seu movimento - " voco potentia vitam" - Um circulo mágico se forma ao redor do campo de batalha - "Dei iudicium est immitis, Cujus anima liberatur a tenebris" - O brilho do circulo mágico no chão reage ao brilho da orbe na mão do clérigo, tão brilhante quanto as estrelas no céu, a magia de luz atingiria sua inimiga e faria com que seus companheiros não fossem feridos, sua concentração para manter a técnica deverá ser absoluta, e ele sabe dos riscos, mas estava longe o bastante para se sentir seguro, e sabia que seus novos companheiros iriam auxiliá-lo se necessário, ele então fecha seus olhos e termina seu cântico, conjurando a habilidade por seu antigo nome: - "Fiat Maxim Lux!"

Então feixes de luz se direcionam à sua inimiga com força e velocidade.

(5 Mps gastos + 2 para cada turno que conseguir permanecer com sua magia ativa)

Ver perfil do usuário

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Vaskes' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'OverDice 6' :

Resultado :

Ver perfil do usuário

Pem Bymy

avatar
Administração OP
Administração OP
A primeira reação de Arkarina foi o choque. Depois, se sentia revigorada. Então, uma súbita satisfação. Encarou a vampira que se posicionava sobre o ombro do golem, sem conseguir conter um sorriso largo de escárnio.

- Ora, ora... O que temos aqui? 

Ela mal conseguia ver o que acontecia ao redor, sua atenção estava 100% voltada à oponente. Sem desviar o olhar, gritou para os companheiros.

- Cuidem dessa criatura de metal!! Deixem a Gula comigo!!

Arkarina se sentia confiante. Seu tom de voz era quase debochado, quem a conhecesse iria estranhar a repentina mudança de humor. 
Porém, apesar de seu "pedido", Tanto Rashi quanto Christopher lançaram seus ataques à elfa. Arkarina ficou um tempo a encarar a oponente, sem conseguir tirar o sorriso do rosto. Vendo que ela permanecia parada, resolveu agir. Sacou sua espada e passou a mão oposta sobre o comprimento da lâmina. Um brilho negro saia de sua palma para o metal, infundindo a força à arma (2pms gastos)
Em seguida, saltou sobre o Golem, usando seus membros como apoio para os pés, e partiu em um ataque direto ao pescoço da oponente.



Última edição por Pem Bymy em Seg 9 Mar 2015 - 17:25, editado 2 vez(es) (Razão : retirei observação sobre dados. Lançado dois, porém só é necessário 1.)


_________________



Adeus, chefinho. Beijos gelados, não me liga.
Ver perfil do usuário

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Pem Bymy' realizou a seguinte ação: Lançar dados

#1 'OverDice 6' :

#1 Resultado :


--------------------------------

#2 'OverDice 6' :

#2 Resultado :

Ver perfil do usuário

Meister Aoro

avatar
Administração OP
Administração OP
REINO DE NOCTURNIA



= Castelo de Illgestein =


A escuridão era tudo qe existia ali, o som do vento cortante, somado ao rugir dos vulcões, trovejar ensurdecedor de raios vermelhos e complementados pelo rugir das feras e dos dragões, daquele reinado negro, eram uma música fúnebre e ameaçadora.

Mas o silêncio na mais profunda masmorra, do imenso e profano Castelo de Illgestein - A beira da Cratera de Abyssian, uma respiração de folego quente se fazia ouvir. A escuridão era total, nada se podia ouvir além da respiração daquele ser que ali dormia. Mas logo um novo som fez quebrar o silêncio.

Passos suaves, um sorriso feminino de felicidade ecoava em meio a respiração e logo as trevas se afastavam para dar passagem para uma ela mulher: Cabelos negros como a noite, salpicados de brilhos estrelares, um vestido negro e trazendo consigo uma espada de lâmina longa e enegrecida pelas trevas do abismo.

O ser que ali já estava abriu os olhos, olhos vermelhos como o sangue, de pele negra e escamosa, gigantesco em sua plenitude. Um imenso Dragão Negro preenchia aquele lugar e lentamente ergue sua cabeça draconiana para admirar sua visitante.

Dragão: - A que devo a honra de sua presença.... Mãe de todos os andarilhos da noite, deusa da morte e da escuridão... A lua que habita o céu de Handras.... Deusa Pandora.

Pandora: - Riririri.... Não se levante, filho do abismo, soberano das terras negras e senhor de todos os Dragões... Nocturnia - Dragão Negro Rei.

Nocturnia se ergueu mesmo assim, ficando em pé diante daquele ser minusculo, mas de grande poder.

Nocturnia: - Por eu ver seu corpo diante de mim, significa que seus fihso começaram a ser caçados... O que deseja de mim?

Pandora: - Preguiça, Ganância, Gula, Ira, Inveja, Luxuria, Vaidade.... Sete Filhos ligados aos pécados capitais deste mundo... Asas Douradas havia prendido meus filhos em formas humanas, fadando-os a morte certa pelas mãos das sete virtudes. Por ironia nunca surgiu estes herois...

Nocturnia: Até o presente momento...

Pandora: - Sim...Diligencia, Caridade, Temperança, Paciência, Bondade, Castidade, Humildade... Eles finalmente surgiram... Logo nós filhos de Abyssian estaremos ameaçados por eles. A Era das Trevas não poderá nascer enquanto eles viverem... E por isso estou aqui..

Nocturnia sorriu, revelando seus dentes, ele sabia o que Pandora queria, ele sempre soube e lentamente se inclinou até ela, sussurrando com seu halito fumegante.

Nocturnia: - Um filho da noite.. nascido do filho do abismo... Para carregar a Espada do Abismo BlackRampage Original...

Pandora sorriu e lentamente a espada desceu até o chão, ficando-se na pedra solida, ao mesmo tempo que suas vestes se desfaziam e revelavam sua nudez.

Pandora: - Meu filho... meu verdadeiro filho... Ganância.

A escuridão tomou todo o lugar... E o relógio do fim do mundo começa a acelerar

Ver perfil do usuário http://overpower.ativoforum.com

Meister Aoro

avatar
Administração OP
Administração OP

Arkarina Kellers

Koesharo Oakfire

Kirin Arkantus

Valandil Tinehtelë

Arthuria Behemont

Christopher Rhapsody

Iliyarashki - Rashi

Thalia


Rashi imediatamente conjura sua magia, com sua mente confusa, com sua voz embargada pela incerteza e surpresa, ela consegue conjurar as correntes magicas a fim de prender a Vampira. O som metalico encantado se chocando com o corpo da inimiga foia  certeza de que sua conjuração foi bem sucedida. A vampira soltou um grito engasgado ao ser pressionada pelas correntes incandescentes. [ Dano Infligido: 4 dano]. A inimiga estava presa em suas correntes e isso facilitou os ataques de Arkarina e Chrystopher [ Dano Infligido: 4 dano ]. Ao mesmo tempo deste ataque outros ocorreram.

Arhturia brandi sua Valsa Infinita e o som de ferro sendo cortado é ouvido pelo campo de batalha. A Lâmina da guerreira parte ligamento, abre caminho a chamas e em seguida uma grande parte de ferro e fogo é arremessada para o céu, com o destroçar da criatura monstruosa. [ Dano Infligido: 8 dano ]. O Gigante cambaleia, se chocando contra uma coluna as suas costas, abrindo sua guarda para mais um ataque da Minotaura Thalia e das garras ferozes do Lobisomen Kirin. Abrindo o peito do monstro com grandes fendas. Justamete a merce da criatura mais poderosa ali conhecida. Valandil, ou melhor, Chamas do Pecador abriu sua imensa boca e com um cuspir de chamas negras, em ua baforada draconiana poderosa e carregada de sua furia, atingiu o nucleo de fornalha do monstro, causando uma explosão sem igual.

Todos são arremessados, a explosaõ da criatura abre uma cratera e coluna de chamas e ferro até o mais alto do céu como um sinalizador e logo o lugar é tomado pela escuridão de enxofre e poeira, como um vulcão entrando em erupção. Todos são arremessados para vários lugares, sofrendo um forte impacto e ferimentos decorrentes deste efeito. [ Dano Infligido: 10 dano ]

Lentamente, em meio as chamas e ao enxofre, Arkarina conseguiu se levantar, queimaduras e ferimentos por todo o corpo, ficar em pé era uma tortura sem igual. A poucos metros dela Rashi levantava-se também, gravemente ferida, seguida por Thalia, Chrystopher, OakFire e Kirin.

Destroços de golem estavam por toda a parte, a floresta estava em chamas e a explosão revelava a imensa construção que antes estava soterrada. O Castelo do reino Esquecido: Val.halla. Mas diante da cratera estava a vampira, com as vestes queimadas, rasgada em vários pontos, mas ainda viva, olhando seriamente para Rashi. Aos seus pés estava o imenso coro de Chamas do Pecador e mais alguns metros estava Arthuria, mergulhada em seu próprio sangue, com as vestes e armadura fragmentadas em um resto resquício do que ja foi antes.


A Vampira caminhou de cima de Chamas do Pecador e caminhou até Rashi, liberta da magia que a prendia graças a explosão do Golem. A Vampira olhou para as faces de Rashi e murmurou, para a surpresa da gladiadora,

Elfa Vampira: - Iliyarashki...

A Vampira estendeu a mão até a face da gladiadora e quando a tocou, imagens vieram a mente de Rashi.

Um reino belo, envolto pela mais pura natureza, nos tempos mais antigos da união entre os mortais e os imortais. A imagem de um rei, em sua esplendorosa armadura feita de prata e ouro, com seu corpo musculoso e viril de um grande guerreiro, diante deste uma jovem elfa, bela como o raiar do da, seguida por súditas elficas. O olhar entre os dois demostrando respeito e amor... Imagens do casamento, do primeiro casamento entre humano e elfo, seguida pelo reino em chamas e a mesma elfa clamando aos deuse por ajuda, mas sem receber nada em troca. Exceto a benção da noite. A elfa lutando contra uma horda de Orcs e Humanos, devorando, sugando poder e mergulhando na carnificina. O reino em chamas até a sua consumação e apenas um ser ainda vivo: a elfa, agora sem sua beleza magica, uma elfa com a mesma face de Rashi, mas agora banhada em sangue e uma fome insaciável: A Gula.

A Vampira afastou a mão, sessando as imagens e com um sorriso sombrio murmurou.

Vampira: - Minha filha do tempo... Iliyarashki Rashi... Filha de minha geração, sangue sujo... Eu sou Iliyarashki - A Elfa Negra... Você é... o que eu fui... Você é o que restou de minha geração...

===========================================================
Gigante da Fornalha - F 8 H 2 R 5 A 5 Pdf 0 50/00


Elfa Vampira - F 5 H 10 R 5 A 5 Pdf 5 50/15

===========================================================

Ver perfil do usuário http://overpower.ativoforum.com

Vaskes

avatar
Level .3
Level .3
O garoto é pego de surpresa pela explosão, sua atenção estava sobre todo o campo de batalha, mas precisava se manter concentrado para sua técnica, que fora certeira, assim como de todos seus companheiros, o que ocasionara a explosão, fazendo com que sua técnica fosse desfeita e todos ao redor fossem lançados pelo impacto e chamas.

Christopher se levanta dos escombros em meio à escuridão que a chuva negra e densa de enxofre e poeira, seus sentidos estão um pouco atordoados por conta da explosão, mas aos poucos ele vai observando o cenário, aos que se levantam, feridos, e aos que não se levantam. Um ruído é emitido a partir de seus dentes que se fecham, um rangido que não quebraria um silêncio. Ele suplicava aos deuses para que Arthuria e Valandil estivessem vivos, apenas inconscientes, no instante em que vê a Elfa das trevas viva, em pé, caminhando ele cerra os punhos, sua respiração fica pesada, por um segundo, ele abençoou não ter gasto suas ultimas forças na conjuração da magia de Luz, ainda lhe restava um pouco de força, o suficiente para fazer mais um movimento em segurança.
Christopher caminha cambaleando entre os destroços, assim como a filha de Pandora fazia, mas seu objetivo era a pessoa que lhe pareceu ter a maior vantagem na batalha, Arkarina.

- "Não... Não quero... Que mais ninguem caia em minha frente..." - Sussurrou pra si mesmo antes que começar a murmurar outras palavras. - "Interpelo deorum, et super omne, quod in potentia sanitas". - Ele alcança a garota a abraça ficando próximo à sua face. - Acabe com ela. - Ele então se afasta um pouco segurando as mãos de Arkarina, infelizmente ele não estava em condições de realizar um técnica de alto nível, por isso, o toque era um processo estritamente necessário para sua técnica. - Vulnera Sanentur... - Em suas ultimas palavras, a marca dos Rhapsody, ele precisava curar Arkarina, o máximo que conseguisse, ele tinha fé de que ela terminaria a batalha, por isso sorriu gentilmente para ela, a exaustão parecia tomar conta de seu corpo, as dores só pioravam cada vez mais, era torturante permanecer de pé, mas ele ficaria grato se sua intervenção fosse efetiva, sua feição logo se desmanchara, ele tinha frieza em seu olhar, e o direcionava à sua inimiga.

(3 Mps gastos para curar, concentração quebrada no primeiro golpe, não sei ao certo se gasta os 2 Mps que eram para o ataque subsequente.)

Ver perfil do usuário

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Vaskes' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'OverDice 6' :

Resultado :

Ver perfil do usuário

Yami~

avatar
Administração GM
Administração GM
*A explosão do gigante foi o suficiente para quebrar o efeito de sua magia, e ainda arremessar a mestiça para longe, com o corpo todo ferido se levanta aos poucos se apoiando em sua lança que ainda segurava em suas mãos, aquela arma era sua vida, havia a salvado de muitas situações diante o perigo, mas agora parecia bem enfraquecida pelo acontecido. Não havia mais resquícios quaisquer de energia mágica sendo gerada pelo seu corpo, a explosão quebrou totalmente sua concentração, que já estava abalada desde que começou a indagar a semelhança da ameaça com ela mesma. Não teve muita ação ao ver a vampira se aproximar dela, ainda estava desnorteada pela grande explosão no local, chegou a pensar que ali era o fim ao menos para ela, mas ao invés de sofrer algum tipo de ataque, a mulher apenas tocava em sua face, daquele ponto as imagens do passado começaram a vir em sua mente, muito antes do que poderia lembrar ou no caso antes ainda de nascer. O choque de Rashi fora grande, ficava totalmente imóvel, sequer chegava a descobrir os cabelos que escondiam sua face, medo ou mesmo vergonha de como seria sua expressão naquele momento, mas por que vergonha? Após todas as imagens passarem em sua mente a gladiadora dá vários passos para trás com o se tivesse levado um empurrão, suas mãos soltam a lança que antes segurava com tanta força ao chão, e leva uma delas em seu rosto.*

- Ha...haha...hahaha...*ria pausadamente e em um tom desafinado de voz*...então, não é minha culpa...por todos esses anos vivi com o peso nas minhas costas, um infortúnio ao ter nascido, um erro de meu pai, e o carrasco de minha mãe, que morreu por puro capricho meu em querer ter uma vida melhor, longe do abuso e da arrogância da raça élfica...desde que eu me conheço por gente tento me redimir por uma culpa...que somente agora eu descubro que não é minha!

*Suas últimas palavras carregavam um peso a mais, raiva, não contra ela mesma, e sim contra o ser à sua frente, finalmente retirava seus cabelos que estavam caídos frente à seu rosto, revelando assim um sorriso muito forçado, embora sarcástico, seus olhos coloridos agora tornando-se uma mistura de tons avermelhados e alaranjados, correntes de energia incandescentes rodeavam seu corpo e começavam a se concentrar nas palmas de suas mãos.*

“Brilho carmesim mais vermelho que o sangue
Consuma o ar a sua volta
Transforme tudo o que toca em cinzas
Libere todo o poder concentrado das chamas
E inflame aqueles que nos opõe”

*Em um momento parecia hesitar, mas olha ao seu redor rapidamente observando a posição que seus companheiros estavam, com a explosão todos foram arremessados para longe então provavelmente sua magia não os afetaria...assim desejava com todas as suas preces, embora ela mesma não tivesse certeza do que fosse acontecer com ela e a vampira.*

-...a culpa é sua então...e acabo descobrindo que assim como a minha existência e os anos que passei para pagar pelo que eu sou foram totalmente inúteis...talvez se tivesse chegado antes...*a última frase falava em um tom mais baixo e um tanto reservado*...mas agora é tarde demais...

*A energia incandescente fluía para a palma de sua mão direita enquanto esta era estendida em direção a vampira, uma orbe avermelhada surge há poucos centímetros de seus dedos, Rashi concentra praticamente todo o resto de sua energia mágica neste ponto*

-... desapareça!
“Ignite Incursio Infernae”

*Uma esfera avermelhada surge atrás da vampira, os tons de vermelho laranja e amarelo começam a ressoar, ondulando sobre a superfície da esfera, cada vez mais rápido até que finalmente expande e causa uma grande explosão, fazendo o solo ser jogado ainda mais para todos os lados, levantando juntamente com a explosão flamejante, uma grande e densa cortina de fumaça e escombros. Sua silhueta permaneceria de pé até que a explosão encobrisse a visão de todos no local.*

(Magia Explosão de Fogo, 10 pms, 5 dados, e se o mestre for bonzinho quando ela fez a prece seria a magia proteção mágica com o restante dos pms, que creio ser 5, ao redor para conter a explosão de sua magia em uma área que afetaria apenas as duas não chegando a afetar os outros personagens)

(Dano: H+5d, -1d a cada 3 metros do ponto de impacto)


_________________

Ver perfil do usuário

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Yami~' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'OverDice 6' :

Resultado :

Ver perfil do usuário

Alicia Han

avatar
Administração GM
Administração GM
Arthuria sentia seu corpo e alma doerem drasticamente, a muito tempo não sentia aquilo e isso fez sua mente voltar no passado. O campo de batalha em chamas, os gritos dos soldados sendo torturados, mutilados e mortos. Os gritos de morte e som de batalha, lentamente ela abre os olhos, mas desta vez ela não estava no campo de batalha cujo se tornara a Donzela de Ferro.

A alguns metros CHamas do Pecador estava abatido, o dragão havia sido também derrubado por aquele ataque? Lentamente moveu seus olhos pelo lugar e devagar ergueu sua cabela, mas isso foi demais para sí mesma e acabou vomitando sangue. O som de seu sangue empapando o chão e sua veste e corpo, sua vestimenta e armadura destroçadas, ela realmente estava em beira da morte. A Vampira ainda estava viva e de onde estava ela só conseguia ver Rashi e a inimiga frete a frente. Arthuria tentou se levantar, mas não tinha forças e com um ranger de dentes tenta de alguma forma se arrastar em direçã ao campo de batalha.

- Ra... shi... cof.cof... Ra.. shi... A Afaste-se....


_________________


Ver perfil do usuário

Pem Bymy

avatar
Administração OP
Administração OP
Com muito esforço e uma dor tremenda, movida mais por sua raiva de ter sido atingida sem poder se defender, Arkarina se levanta lentamente, torcendo o rosto em uma expressão de puro ódio e se contendo para não gritar de dor. Tamanha era a concentração para não desabar novamente, que ela mal percebeu Christopher se aproximando.

- Mas o que você... ugh!

Em outras circunstâncias, ela o teria afastado e empurrado com força, não tolerava que outros a tocassem, ainda mais que chegassem tão perto de seu rosto. Porém, não tinha forças sequer para perceber o que ele estava fazendo ou dizendo, até que sentiu um frescor saindo das palmas do conjurador para as suas, então subindo pelo seu braço e tomando seu corpo todo.
Arkarina começou a sentir as forças voltarem, muito pouco, mas a dor infernal e a tontura já sumiam aos poucos, o suficiente para que pudesse andar e ouvir o que ele lhe dissera: "acabe com ela"
A conjuradora acenou com a cabeça, concordando e, voltando os olhos para a vampira que estava com Rashi, seu um passo à frente, apoiando a mão sobre o ombro de Christopher e apertando de leve.

- Deixe comigo.... - falou baixo e um pouco sem jeito - E... Obrigada.

Ela deu alguns passos para a frente, se aproximando da oponente a uma distância segura

- Maldita... - falou enquanto erguia as mãos, concentrando o restante de seu poder que lhe restava - Morra!!!!

Em um instante, a energia saiu de suas mãos na direção da Gula

------------//----------

10 pm's gastos


_________________



Adeus, chefinho. Beijos gelados, não me liga.
Ver perfil do usuário

Genesis OP

avatar
Administração OP
Administração OP
O membro 'Pem Bymy' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'OverDice 6' :

Resultado :

Ver perfil do usuário

Meister Aoro

avatar
Administração OP
Administração OP

Arkarina Kellers

Koesharo Oakfire

Kirin Arkantus

Valandil Tinehtelë

Arthuria Behemont

Christopher Rhapsody

Iliyarashki - Rashi

Thalia



No instante em que Rashi conjura sua magia, tendo Chrystopher e Arthuria, fenrir e Thalia, como espectadores, uma segunda magia aitnge a vampira em cheio. Era a conjuração de Arkarina. Com seu peito trespassado pela magia da guerreira arcana , a vampira sorri e sussurra suas ultimas palavras.

Iliyarashki : A Ira... rsrsrs...


A explosão foi intensa, tão poderosa ao potno de todo o cenário mudar de cor, para um preto e branco funebre e em seguida se espalhar em chamas e fumaça cobrindo todos. Os segundos se passam e lentamente o caos deixa o lugar. As ruinas os rodeiam e Arkarina, ao lado de Rashi, agora estão diante do corpo da Vampira. O corpo dela começa a se dissolver no vendo e em seguida deixando no lugar um cristal purpura: o Coração da Gula.

Justamente neste momento, cujo a pedra finalmente cai no chão, o diário de Shion emite um brilho poderoso, surgindo diante das duas a imagem de um grande dragao dourado: Era o Alvorada, senhor dos dragões brancos e criador dos Asas Douradas. Ele olha diretamente para as duas e sussurra com sua voz suave como vento e quente como o sol.

Alvorada: - A queda dos sete pecados levará o poder de Pandora do Mundo. A lua cairá diante das sete virtudes que protegerão este mundo. 7 reinos, 7 pecados, 7 heróis com levante dourado... A Gula não mais devorará a alma das pessoas e a fome não dominará o mundo durante a era das trevas que esta por vir... A Temperança será seu guia.


E assim, no peito de Arkarina, surgiu um brasão de uma Andorinha dourada: a Temperança. Assim Alvorada desaparece e no seu lugar flutua uma pagiana do diário com a imagem do dragão encurvado a olhar para uma pequena andorinha e aos pés da mesma um javali abatido.

===========================================================
Gigante da Fornalha - F 8 H 2 R 5 A 5 Pdf 0 50/00


Elfa Vampira - F 5 H 10 R 5 A 5 Pdf 5 50/15

===========================================================

Ver perfil do usuário http://overpower.ativoforum.com

Pem Bymy

avatar
Administração OP
Administração OP
Arkarina observava aquela cena quase sem conseguir se manter em pé. Suas pernas estavam moles, seus joelhos falhavam, sua visão parecia embaçada, mas ela conseguia de alguma forma entender cada palavra dita por aquele dragão. 

O Alvorada... em seus longos estudos já vira muito sobre o senhor de todos os dragões e, em cada livro, havia uma ilustração diferente da outra. Porém, nenhuma delas sequer se assemelhava à da criatura que estava à sua frente. 
De repente, o dragão sumiu, um brilho surgiu em seu peito e uma folha do diário flutuou acima da pedra que fora o coração da Gula. 

Arkarina olhou por um tempo para o brasão em seu peito, absorvendo a informação. Respirou fundo e, com o restante de força que lhe restava, caminhou até a folha no chão e a recolheu. Olhou, jogado ao lado, o coração. Se abaixou e o pegou

- Não... podemos deixar isto jogado aqui... - falava com dificuldade, um cansaço forte a domina-la - Temos... que continuar em frente...

Ela então olhou em volta, analisando as possíveis baixas e destruição ao local

- Arthuria e Valandil... Precisamos verificar como estão....


_________________



Adeus, chefinho. Beijos gelados, não me liga.
Ver perfil do usuário

Vaskes

avatar
Level .3
Level .3
A cena fora impressionante, Christopher viu o final do combate de uma certa distância, apoiado em uma das rochas criada a partir da destruição do local, finalmente a Gula havia sido destruída, e ao ver mais uma vez aquele misterioso diário reagir ele ficou ainda mais intrigado pelos segredos ali contidos, ele viu anteriormente com seus próprios olhos o passado de um de seus ancestrais, e agora a história parecia se repetir, mais uma vez.


Nem enquanto estava estudando na acadêmia de magia ele havia presenciado tamanho poder, o dragão, mas não qualquer dragão. Qualquer um que tivesse estudado um pouco mais acerca da magia do mundo reconheceria a referência ao dragão - Alvorada - por um momento ele ficou ludibriado pelas palavras da majestosa criatura dourada, mas logo que Arkarina recebera uma espécie de brasão, ele voltou sua atenção aos feridos, ao mesmo tempo que a garota falava, ele agia.

- Não deixarei que eles morram... - Falou ofegante.

Foi o mais rápido que podia em direção à Arthuria e Valandil, ele ja mal possuía poderes mágicos, mas começou os primeiros socorros em ambos, tentando conciliar o resto de poder que lhe restava para curar os ferimentos mais graves, o objetivo principal era garantir a sobrevivência de todos ali e lhe garantir tempo para se recuperar, assim quando ele estivesse em melhores condições, pudesse curar totalmente todos ali, ele não queria perder mais ninguém, ele faria tudo que estivesse a seu alcance para ajudar seus novos amigos.

Ver perfil do usuário

Alicia Han

avatar
Administração GM
Administração GM
Eles venceram. Arthuria soltou um suspiro e um gemido de dro, eles venceram o primeiro pecado capital de Pandora, a Gula. Com um sorriso leve ela se vira de contas e fica deitada a olhar para o céu, não demorou muito para Chrystopher aparecer em seu campo de visão.

- Sete Pecados... Um finalmente caiu... mas ainda faltam 6...

Ela fecha os olhos ao sentir as mãos do curandeiro, a muito não via um trabalho de dedicação como aquele, mas enquanto ele tratava de suas feridas ela murmura.

- Não pese muito... Não se pode salvar a todos... Talvez nesta nossa jornada eu venha a morrer, não foi hoje, mas talvez amanha ou em seguida...


_________________


Ver perfil do usuário

Marinah

avatar
Level .2
Level .2
[color=brown]Thalia se aproximou daquele grupo, a inimiga e o gigante haviam sido derrotados. Ap´s olhar a imagem do dragao e o que aconteceu em seguida ela voltou a atenção para o outro ser enorme ali: o Dragão abatido.

- Thaia conseguiu ter presa grande melhor...

Ela foi na direção do Dragão com o machado em mãos, mas em vez de atacar ele, ela segue até a cratera e procura um pedaço grande de ferro do monstro derrotado. Assim que acha um pedaço grande al carrega ele nas costas e volta para o grupo que havia aparecido ali agora, com um sorriso largo na face.

- Thalia feliz, conseguir grande pedaço escudo, agora Thaia poder bater com escudo de monstro giante e martelo gigante!

Ela olha para a meio elfa e continua.

- Thyalia pegar caça com sucesso, Thalia não precisar de sua cabeça mais...

E se vira começando a ir embora. Mas antes solta.

- Dragão Fraco... Thalia caçar você quando estiver mais forte...

Ver perfil do usuário

Vaskes

avatar
Level .3
Level .3
Cristopher se aproximou ebaixando-se próximo aos dois que estavam caídos, ele primeiro verificou que ambos permaneciam vivos, aparentemente Valandil, em sua forma de dragão, permanecia apenas inconsciente, ele inspeciona cautelosamente as feridas de cada um deles, Arthuria foi a primeira que ele cuidou, com o pouco que lhe restava de magia.



Ela parecia estar se esforçando demais, como sempre fez, mesmo a conhecendo a pouquissimo tempo, foi isso que ele percebeu, desde o treinamento entre os dois que estavam caidos lado-a-lado. Então a garota começa a murmurar suas palavras, ele ouve atentamente, sem perder a concentração em curar as feridas mais profundas e mais perigosas, ao final da frase, ele não se conteve e um som abafado sai de sua garganta como se ele fosse rir, mas dura apenas um segundo, e logo um sorriso fechado aparece em seu rosto machucado:

- Jamais poderia pensar em algo tão absurdo como salvar à todos, mesmo que esta seja a minha vontade... Mas salvarei aqueles que eu puder, daria minha vida para cumprir tal missão... De fato você não morreu hoje, e as possibilidades de algo como isso acontecer novamente parece ser grande, então... Então, eu apenas estarei lá, amanhã ou em seguida para garantir que você não morra. - Com dificuldade seu sorriso mostra os dentes, era clara a dor dos musculos de sua face, mesmo que tenha sido um movimento involuntário. - Posso não seguir a "Nova filosofia" de minha familia, mas quando se trata de curar, não deveria subestimar um Rhapsody. - Ele então se lembra do que viu no diário que Arkarina sobre seu antepassado, ao ver que a Dama de Ferro ja estava fora de perigo, ele apenas se vira para Chamas do Pecador e sussurra para si mesmo, sabendo que Arthuria estava próxima o suficiente para ouvir.



- "Estarei lá, para cada um de vocês." - E começa a curar o corpo draconiano daquele que havia lhe protegido momentos antes durante a batalha e não pode evitar levantar o ulhar de uma forma um tanto fria para a "Lyncan Minotaura". - Ele não é fraco, não chega nemperto de ser. - Era sua resposta. - Mas acredito que deva esperar sua vez, para que eu possa lhe curar também... Garota.

Ver perfil do usuário

Yami~

avatar
Administração GM
Administração GM
*Ao baixar a poeira Rashi percebia que ainda estava de pé, por incrível que pareça, ela havia abandonado quaisquer esperanças de continuar viva assim que decidiu usar sua magia mais forte próximo dela, seria uma grande explosão que provavelmente teria consumido seu corpo por inteiro, ou ao menos era isso que achava que ia acontecer. E expressão de Rashi era de extrema surpresa pelo ocorrido, o que exatamente fazia a tirar o sorriso do rosto e arregalar bem os olhos, ainda não acreditando em tal desfecho olhava para ambas as mãos e para os lados, chegando até mesmo beliscar o seu rosto, e em seguida olha par Arkarina com uma certa preocupação no rosto, não com ela mas com o que havia acontecido ali.*

-...eu deveria ter sido desintegrada...já tinha aceitado isso desde que havia começado a conjurar a magia, no entanto você impediu isso.

*Suas palavras saiam de forma pesada e ainda surpresa para Arkarina, mas não demora muito ao desviar a atenção dela e voltar a pegar a sua lança, pensava que havia sido melhor assim afinal não sabia se sua própria magia teria atingido os seus companheiros já muito machucados pelo combate, poderia ter levado mais com ela caso sua magia não tivesse sido contida de alguma forma. Rashi não se demora mais em seus pensamentos e anda para o lado de Chrystopher, oferecendo suas poções de magia caso ele necessitasse, ela não tinha nenhuma magia de cura então não poderia ajudar nessa parte, embora ainda sem falar.*


_________________

Ver perfil do usuário

Pem Bymy

avatar
Administração OP
Administração OP
Arkarina havia guardado a folha avulsa dentro do diário e ainda segurava a pedra nas mãos, perdida em seus pensamentos. Observava as ações de Christopher, ele era realmente muito dedicado. Mas o que mais a incomodava era o insistente pensamento de que Shion havia planejado tudo desde o começo, que ele, de alguma forma, sabia o que iria acontecer. A ideia começava a preencher a sua mente e o seu peito de raiva, como ele teve a audácia de fazer aquilo com eles? 

Foi aí que Rashi falou com ela, confessando que esperava morrer. Arkarina chegou a abrir a boca para responder, porém a gladiadora se afastou rapidamente e foi ajudar Christopher com os feridos. 

"Eu... impedi..?" - pensou. Não fora sua intenção impedir nada além da vampira, nem sequer havia notado que o que a parceira conjurava era uma magia tão poderosa. Porém, ficou satisfeita que tudo tenha dado certo. Vendo que os dois já cuidavam de Arthuria, ela se dirigiu ao mestiço dragão.

Olhou seu estoque de poções de cura. Ingeriu uma delas, então se abaixou, com outra nas mãos

- Hey, garoto. Consegue me ouvir?


_________________



Adeus, chefinho. Beijos gelados, não me liga.
Ver perfil do usuário

Alicia Han

avatar
Administração GM
Administração GM
Arthuria se levantou, a dor no corpo se fora graças aos cuidados medicinais e misticos de Chrystopher. Assim que se recomposto, embora com as vestes gravemente danificadas, eal pasou a procurar sua espada no campo de batalha, seria complicado dado a destruição que ocorrera naquele lugar, mas após um temo de busca ela retornou para junto dos companheiros.

- Ach que, diante do ocorrido aqui, dificilmente sejamos surpreendidos com um novo ataque, apesar que a curto prazo devemos deixar este lugar o mais rapido possivel...

Dito isso ela cruza os braços e fica ao lado de Rashi, a observar a tratativa ao Dragão. Seu olhar se volta para a Minotauro, aquilo sim é algo incomum de se ver, embora estavam diante dela um meio dragão, um lupineo e uma meio elfa.... sim... com certeza aquele grupo estava curiosamente familiar com algo.


_________________


Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 6 de 7]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum