Um mundo de aventuras, aonde o céu é o começo e não o limite. Bem vindo as Origens do Neoverpower.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Reinos de Val.Handras [2]- História do Reinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Meister Aoro

avatar
Administração OP
Administração OP
Os Reinos de Val.Handras são divididos em quatro reinados distintos: O Reinado Elfo - Vallanar, o Reinado Anão Jothurgard, o reinado Humano Minoria e o Reinado Sombrio de Nocturnia. Além de dois grandes territórios selvagens: Urok Turok e GlassReich


VALLANAR - O REINO VERDEJANTE
O Reino dos Elfos é o mundo, as florestas, os bosques e campinas, os vales mais longínquos e desprovidos de civilização, porém mesmo sendo naturalistas e conhecidos como pastores das florestas, os elfos possuem um reino a qual todos se reunem a cada 100 anos. Este reino se encontra oculto nas florestas do leste, protegidas por um encanto que faz a floresta se mover e impede a chegada planejada a este lugar, este reino é Vallanar que é composto por cabanas e construções ligadas a natureza. Seu reinado é regido pelo conselho dos anciões, seis grandiosos e poderosos feiticeiros ligados aos elementos e aos deuses naturais, sendo os únicos que podem falar diretamente com a criadora dos elfos: Val.hadriel. O sistema de Governo é simples, o conselho serve de reis, juizes e até professores para os elfos a cada 100 anos e se um ato importante precisa ser decidido de imediato, os elfos só podem agir mediante a autorização de pelo menos 4 dos 6 elfos anciões.

O Estilo de vida dos elfos é, como dito antes, naturalista. Vivem na floresta e para ela únicamente existem, a maioria dos Elfos se tornam Patrulheiros, caçando monstros ou inimigos dos elfos e da natureza. Mas graças a sua forte proximidade com os elementos naturais alguns elfos se tornam Feiticeiros Elementais, dotados de poderes ofensivos com o fogo, água, terra e ar. São raros os que são Clérigos e possuem a magia branca, mas os que possuem a magia negra são temidos até mesmo pelos demais elfos. A interação dos Elfos com os Anões é ríspida e intolerante, devido a guerra do Ferro e Fogo, já com os Orcs é pura e única repulsa e ódio, assim como com os Lycans e Mestiços. A única interação parcialmente mais toleravel é com os humanos que, embora sejam fontes de problemas, são de longe uma fonte de contradições e ações que teimam em deixar suas mentes aguçadas bem confusas.

[ Ocupações ]: Patrulheiros - Feiticeiros - Adeptos
[ Religião ]: Val.Hadriel - Elemental do Vento, Galladriendell - deusa da Natureza e Spheriah - deusa da Magia
[ Expectativa ]:
0-100 anos [Criança], 101 a 200 anos [Jovem]. 201 a 500 anos [Adolescente] 501 a 1000 anos Adulto, 1000+ Ancião


JOTHUGAR - O REINO FLAMEJANTE
O Reino dos Anões é sem sombra de dúvida uma provação para quem deseja as melhores armas e armaduras do mundo. Em uma área completamente preenchida por vulcões e lagos de magma, o reino de jothurgard abriga o povo ferreiro e guerreiro mais poderoso militarmente no mundo. Além da paixão pela batalha, cevada e forja, os anões são verdadeiros negociantes do aço e ferro. Seu governo é Monarca, sendo governado por Reis de Guerra. Um rei de guerra é elegido a cada 500 anos, uma vez que os anões vivem até os 700 anos. Infelizmente os Anões ainda não foram capazes de vencer o poder de Ashtaroth Dragão Negro e reaver as terras do norte, hoje Nocturnia. Quer agradar um anão? Sirva uma boa cerveja, chame para caçar Orcs e leve ao extremo as armas que eles fazem.

Os Anões são em sua extrema maioria urbanos, preferindo cidades e castelos, labirintos ou masmorras a ter que andar a céu aberto, mas são ótimos em viajar quando precisam. A maioria prefere ser Ferreiro e Guerreiro, mas alguns poucos se tornam verdadeiros Combatentes, raros são os Anões magos, mas alguns são clérigos bem fieis ao deus da forja e da guerra. A relação dos Anões com os demais povos é igualmente complicada, como a dos elfos, já que assim que os elfos a memória de um anão é vasta e a hostilidade entre elfos e anões, após a guerra do Ferro e Fogo, ainda prevalecem até hoje. Com os Orcs não é diferente, Orc bom é Orc morto na filosofia Anã. Com os Humanos é mais uma relação de comércio de armas,armaduras e cerveja, assim como uma parceria para boas aventuras.Os Lycans e Mestiços não passam de aberrações úteis para testar as armas, mas não é raro ver um mestiço trabalhando para um anão.

[ Ocupação ]: Ferreiros - Guerreiros - Adeptos
[ Religião]: Volcannos - Elemental do Fogo, Aurora - deusa do Sol e Armoria - deus da Forja, Ashram - deus da guerra
[ Expectativa ]:
0 a 30 anos [Criança], 31 a 70 anos [Jovem], 70 a 150 anos[Adolescente], 151 a 300 anos [Adulto], 500+ [Ancião]

MINORIAH - O REINO ASCENDENTE
O Reino humano de Minoriah é de longe, de todos os reinos, o mais conturbado, superando até mesmo Nocturnia. Isso porque quando os Humanos chegaram a Minoriah pelo mar do leste, guiados por Atalanta dos Mares, eles chegaram regidos por três reis que,por sua vez, prontos a reiniciar seus respectivos estilos de governo acabaram por iniciar a primeira guerra em novo mundo. Os primeiros a governar foram os Behemont, uma vez que eram um povo guerreiro e militarista, tomaram a força as rédeas de governo e mantiveram seu poderio militar por muitos anos antes de serem derrotados. Atas Behemont - General Rei dos Vanguards, que liderava o exército de Ocupação foi deposto e morto por Mirriori Dragonborn - Aristocrata Regente dos Lummenars e que por muitos anos foi responsável pela construção de três cidades fortalezas: Miori, Mont Angelus e Palace Crystal. Estes também foram depostos anos depois pelas forças "dívinas" dos Dugeon Lancaster - Arcebispo Rei dos Celenos. Aristocratas, Religiosos e Militaristas lutaram entre sí por anos pelo reinado humano até que um quarto clã, disperso nos três povos, se reuniram e tomaram o poder com a ajuda dos povos: os Memnarccas se ergueram ao poder e instauraram a ordem de regência humana.

Os Behemont jamais poderiam subir ao poder, mas poderiam ter parte na evoluçao humana como exército de ocupação e proteção do reino, os Lummenars passaram a cuidar dos tratados comerciais e diplomáticos com os demais povos quando necessário e os Celenos a garantir o estudo e a crença nos deuses. Hoje, infelizmente,o poder pareceu fragilizado depois da morte do rei Louis D'Carppo Memnarcca, sendo este sem descendente o poder passa a ficar mais uma vez a mercer dos três regentes humanos: Balthazar Behemont - Alexandre Lummenars - Katharina Celenos.

[ Ocupação ] Guerreiros - Especialistas - Adeptos
[ expectativa ]:
0 a 10 anos [Criança], 11 a 15 [Jovem], 16 a 18[Adolescente], 19 a 40 anos [Adulto], 40 ~ 80 [Ancião]

NOCTURNIA- O REINO DRACONIANO
Nocturnia, o reino mais temido do mundo, explorado pelos mais variados aventureiros e notificado de seu terror pelos sobreviventes. No passado era o reino norte dos anões, mas com a chegada do dragão negro, devastando cidades, fortalezas e minas anãs, o reino foi tomado pela escuridão e selvageria. Não existe governo, apenas a lei do mais forte e aqui ser fraco é ser alimento de monstros ou de povos canibais. Aqui Dragões, Orcs e Lycans vagam livremente se degladiando por poder, comida ou simples território.Ashtaroth - Dragão Negro prevalece o reinado de seu pai, Dragão Negro Nocturnus.

Orcs vagam livremente pelas minas anãs, Lycans formam bandos e alcatéias para caçar e na calada da noite o sangue é derramado pelos mortos vivos. Se quer uma definição de Inferno na Terra, Nocturnia é este inferno.




Ver perfil do usuário http://overpower.ativoforum.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum